Terça, 15 Janeiro 2013

Como o Mar Tornou-se o Soberano Diante de Todos os Fluxos de Água?

Uma antiga história Nàgó conta que Olokun Isemiade consultou Ifá para saber como ser o soberano entre todos os fluxos de água. Ifá disse à Olokun: "nós devemos nos recusar a sermos amedrontados pelo sofrimento; nós devemos nos recusar a sermos amedrontados por insultos; nós devemos enfrentar todas as dificuldades e insultos. Ifá ...disse que, após o sofrimento e que após os insultos, as bênçãos chegariam. Ifá disse que esse é o caminho para ele tornar-se soberano entre todos os fluxos de água". Ifá disse ainda que Olokun deveria realizar um determinado tipo de oferenda para ser o soberano. Olokun fez todas as oferendas que Ifá o orientou e assim, conseguiu aplacar os Deuses. Uma grande chuva caiu e os restos de milhares de cabaças foram parar no mar, no entanto, Olokun os aceitou e não recuou. Olokun se lembrou que Ifá lhe disse que ele não deveria se amedrontar. O mesmo ocorreu com o rio, mas o rio recuou para não receber o resto das cabaças e, nesse momento, Olokun tomou uma parte que lhe pertencia. O mesmo aconteceu com a lagoa, que recuou para não receber os restos das cabaças e Olokun tomou uma parte que lhe pertencia. Dessa forma, Olokun invadiu o rio e a lagoa, tornando-se soberano entre todos os fluxos de água! Que Òsùmàrè Aràká continue olhando e abençoando todos. Casa de Òsùmàrè
footer bg